Um pouco da história do Consulado

Há referências ao consulado em Paris que datam do ano 1760, como é o caso das cartas do Conde Aposentador-Mor sobre negócios do Cônsul de França. Parte substancial da documentação anterior a 1832, referente a esta representação consular, sem dúvida uma das mais antigas representações de Portugal, encontra-se no Arquivo Nacional da Torre do Tombo.

Por este consulado passaram figuras da maior relevância da sociedade portuguesa, de entre as quais se destaca Eça de Queiroz, que aqui exerceu funções de finais de 1888 a 1894.

Instalações

No ano de 1876, os serviços do Consulado encontravam-se na Avenida de Caumartin, em Paris 9.

No ano de 1877 passaram a funcionar no nº 29 da Avenida Wagram, em Paris 8, aí tendo permanecido até 1939.

De 1939 a Maio de 1965, funcionaram no nº 18 da Avenida Kléber, em Paris 16.

De Maio de 1965 a 30 de Abril de 1981, permaneceram no nº 10 da Rua Edouard Fournier, em Paris 16.

De 1 de Maio de 1981 até 30 de Abril de 1999, funcionaram num imóvel situado no nº 187 da Rua du Chevaleret, em Paris 13.

Desde 1 de Maio de 1999 o Consulado-Geral de Portugal em Paris encontra-se nas suas atuais instalações, nos números 6 a 8 da Rue Georges Berger, em Paris 17, após a aquisição do edifício pelo Estado Português em julho de 1998.

Os registos de propriedade existentes não permitem conhecer com precisão a data de construção dos prédios nº 6 e 8 da Rue Georges Berger. De qualquer modo, segundo os mesmos registos, parece incontestável que o prédio do nº 6 foi construído em pleno período "haussmaniano" (IIº Império) ou seja, entre 1860 e 1870, altura em que esta zona de Paris, 8º e 17º bairros, nomeadamente, foi completamente reconstruída, tornando-se o bairro residencial da grande burguesia parisiense.

Este prédio estava circundado de terrenos pertencentes à sociedade dos Irmãos Pereire (políticos e homens de negócio de origem portuguesa), muito conhecidos naquela época.

A sociedade "Pereire" vendeu os ditos terrenos para construção de residências particulares, em Junho de 1875. Os registos notariais, ainda que incompletos, confirmam a construção do prédio nº 6, antes desta data.

Quanto ao do nº 8, é típico da Arte Nova, o que situa assim a sua construção no princípio do século XX, em data anterior a 1918, já que nesse mesmo ano ambos os edifícios foram adquiridos por uma família de nome Chouard.

Estes prédios estão situados no perímetro de proteção dos monumentos históricos.

Georges Berger era um engenheiro de minas, deputado do 9º bairro de Paris e foi comissário geral da Exposição Universal de 1899. Habitou no prédio do nº 8.

Cônsules em Paris

 
  • 1831 a 1835 – Bernardo Daupiás
  • 1836 a 1847 – Bernardo Daupiás (como Barão de Alcochete).
  • 1848 a 1848 - Manuel Moreira Coelho (Vice-Cônsul)
  • 1849 a 1858 - João Mouzinho da Silveira (Vice-Cônsul)
  • 1861 a 1867 – Visconde Adolfo de Paiva (Encarregado)
  • 1868 a 1869 - Heitor Gitton
  • 1870 a 1870 - Barão de Santos
  • 1871 a 1876 – Joaquim José Proença-Vieira
  • 1877 a 1884 – Augusto de Faria
  • 1885 a 1888 – Augusto de Faria (como Visconde de Faria)
  • 1888 a 1900 - José Maria Eça de Queirós
  • 1900 a 1911 - Domingos de Oliveira e Silva
  • 1911 a 1912 - Armando de Navarro
  • 1912 a 1914 - José Maria Carvalho Guimarães
  • 1914 a 1938 - Pedro Cid
  • 1938 a 1939 - José Luís Archer
  • 1939 a 1942 - António José Alves
  • 1942 a 1946 - José Xara Brasil Rodrigues
  • 1946 a 1947 - Augusto Rato Potier
  • 1947 a 1951 - Luís Jorge da Costa
  • 1952 a 1952 - Eduardo Alberto Bacelar Machado
  • 1952 a 1957 - Martins Machado Faria e Maya
  • 1957 a 1960 - Jorge José Borja de Araújo Freitas
  • 1960 a 1963 - Alfredo Lencastre da Veiga
  • 1963 a 1965 - Augusto Henrique de Almeida Coelho Lopes
  • 1966 a 1968 - António Augusto Coelho Bártolo
  • 1968 a 1971 - Inácio José Araújo Rebello de Andrade
  • 1971 a 1974 - Pedro Mourão de Mendonça Corte Real da Silva Pinto
  • 1974 a 1976 - Luís Gaspar da Silva
  • 1976 a 1979 - Constantino Ribeiro Vaz
  • 1980 a 1986 - Manuel Gervásio Martins de Almeida Leite
  • 1986 a 1990 - Pedro Paulo de Moraes Alves Machado
  • 1990 a 1994 - José Tadeu da Costa Sousa Soares
  • 1994 a 1999 - José Duarte Sequeira e Serpa
  • 1999 a 2004 - Nuno António Ribeiro de Bessa Lopes
  • 2004 a 2009 - João Dória Nóbrega Teotónio Pereira
  • 2009 a 2012 - Luís Manuel Fernandes de Menezes de Almeida Ferraz
  • 2012 a 2015 - Pedro Manuel Carqueijeiro Lourtie
  • 2015 a 2020 - António Albuquerque Moniz
  • 2020 a …      - Carlos Oliveira
 

 eca_2.jpg

eca 1

 

  • Partilhe